Blog da Marcy: Relacionamento





.

Mostrando postagens com marcador Relacionamento. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Relacionamento. Mostrar todas as postagens

Os 10 piores hábitos de comunicação

17/12/2016

Os 10 piores hábitos de comunicação

Quando os maus  hábitos de comunicação insurgem, a reputação de um comunicador fica comprometida, assim como a sua credibilidade.

Apesar de errarmos muito e consecutivas vezes ao nos expressarmos, é sensato pensar duas vezes antes de falar ou escrever.

E por mais que esses hábitos sejam passíveis de acontecer várias vezes em determinadas circunstancias, representam, intencionalmente ou não, um falta de decoro para com quem se fala.

Poucas coisas são mais impróprias e desagradáveis para uma comunicação do que esses 10 hábitos a seguir:

1 – Falar sem ouvir – como disse Johann Goethe. ‘’Falar é uma necessidade, escutar é uma arte.'' Habilidades pobres de escuta resultam em falhas de comunicação, oportunidades perdidas, além de menor produtividade devido a erros e esforços redundantes.

2 – Interromper – as pessoas que interrompem as outras com frequência podem acabar cortando um linha de raciocínio, e comprometer a integridade da mensagem.

3 – Mergulhar em distrações – quando alguém solicita nossa atenção e, ao mesmo tempo ficamos mergulhados na distração, isso demonstra uma clara falta de respeito.

4- Envolver em multitarefas – mesmo que estejamos realizando uma atividade simples que permita em conversa sincronizada com outra pessoa, corremos o risco de quebrar o canal de comunicação ao direcionar nosso foco para diversos alvos.

5 – Evitar contato presencial – a variedade infinita de recursos de comunicação de recursos de comunicação facilitou a troca verbal, mas também impôs grandes distâncias.

6 – Entrar em embate - há conversas que vão de paz à guerra em instantes. Algumas pessoas discutem para testar suas ideias, enquanto outras discutem simplesmente porque gostam de provocar.

7 – Fazer perguntas mal-intencionadas - alguns problema de comunicação refletem em habilidades de questionamento precárias. Perguntas defeituosas contribuem para muitas falhas de conversação e podem adicionar ansiedade defensiva, retração, repulsa e má vontade para interações.

8 – Contatar alguém somente quando precisa -  as pessoas acometidas por esse hábito costumam contatar outra pessoa só quando tem algum problema. Ninguém gosta de sentir que está sendo usado.

9 – Não retornar mensagens de texto, telefonemas ou emails - esse é outro mau hábito de comunicação bastante comum. Seja por ignorar alguém ou por não desejar a continuidade da comunicação, muitas pessoas preferem dar fim a uma conversa sem precisar dizer algo.

10 – Contar mentiras - não importa que a mentira seja para evitar ferir sentimentos de alguém ou prometer, poucas pessoas estão indispostas a confiar em alguém que mente. Veracidade exige coragem e, essencialmente, habilidade.
 Fonte: contioutra.com

14 coisas para desistir e ser feliz

01/12/2014


Então pessoas, fim de ano chegando é hora de pensar no fizemos, no que deixamos de fazer. Traçar novas metas e eliminar o que não deu certo.

Pode soar estranho 'desistir para ser feliz, mas é desistir do que não vale a pena mantermos em nossas vidas, aquilo que nos impede de sermos felizes.

    1-  Desista da sua necessidade de estar sempre certo
    2-  Desista da  necessidade de controlar tudo
    3-  Desista de culpar
    4-  Desista do diálogo interno autodestrutivo
    5-  Desista das queixas
    6-  Desista da sua necessidade de impressionar os outros
    7-  Desista da sua resitncia à mudanças
    8-  Desista de rotular
    9-  Desista de seus medos
 10-  Desista das sua desculpas
 11-  Desista do passado
 12-  Desista dos apegos
 13-  Desista de viver sua vida segundo expectativas das outras pessoas
 14-  Desista de autojustificar.

Em 2015 elemine o que não é bom, o que não te faz bem e impeça a sua felicidade.

Fonte: Rimaq30

Aviso: 
Quem acompanha o blog sabe que sou estudante de Engenharia Ambiental e Sanitária. Fim de semestre e estou em semana de provas na faculdade.Então estarei lendo e respondendo comentários na medida do possível!
Desejem-me sorte!!

Lidando com a pessoa mais difícil de todas

23/08/2013



Descrição: ela raramente admite quando erra, se que alguma vez já admitiu. Está sempre segura com relação à própria vida e às dos outros também. Com tudo sua infelicidade evidente prova o contrário do que do ela quer apresentar. 

Outras pessoas enxergam esse indivíduo como ele é na verdade; ele, porém, não consegue ver a si mesmo de maneira honesta. No fundo, sabe que essa descrição cai como uma luva em seu caso, mas prefere ignorá-la a ter que encarar a verdade.

Você conhece alguém assim? Pois essa pessoa não é ninguém mais senão você  mesmo. Verdade. Não existe ninguém mais problemático do que nós mesmos. A grande verdade é que ninguém provoca nossas reações internas. Somos nós mesmos que fazemos isso. 

Sofremos exatamente por causa dessas reações _ e não devido às ações de outras pessoas! Claro que há pessoas desagradáveis à nossa volta, cujo comportamento é indesculpáveis.

Entretanto, as piores desculpas são aquelas que você dá para justificar suas mágoas internas. Por isso, para de se enganar e aprenda a corrigir seus deslizes.

Como reagir diante de você mesmo: perceba suas reações à medida que elas forem ocorrendo. Fique de lado, como um observador curioso. Não julgue o que vir, apenas observe. Você descobrirá um segredo maravilhoso: a origem de toda a sua dor está em suas reações erradas.

Autor:Murray Oxman

Nossa história na revista Sou Mais Eu

03/06/2013


Acho que todos conhecem minha história de amor, que conheci meu esposo na internet.
Bom tempos atras recebi um e-mail de uma repórter da revista Sou Mais Eu que tinha visto minha história AQUI no blog e gostaria de publicá-la.
Então respondi passando meus dados e entraram em contato comigo para mais detalhes.
Porém não fiquei sabendo em qual edição sairia. 
Quando foi sexta-feira uma pessoa que não conheço porém participa de um grupo em comum deixou uma mensagem dizendo que tinha visto minha história na revista.

A publicação saiu na edição na dição é 0340 em 30 de maio. E já garanti a meu exemplar.



Levei um exemplar a faculdade e meus colegas curtiram muito.
A revista estará nas bancas pelo menos até quarta-feira.

Ótima semana a todos

23/12/2012




Você é Feliz?

30/06/2012


Durante um seminário para casais, perguntaram a uma das esposas: 


- 'Seu marido lhe faz feliz? Ele lhe faz feliz de verdade?' 



Neste momento, o marido levantou seu pescoço, demonstrando total segurança. Ele sabia que a sua esposa diria que sim, pois ela jamais havia reclamado de algo durante o casamento. Todavia, sua esposa respondeu a pergunta com um sonoro 'NÃO', daqueles bem redondos! 

- 'Não, o meu marido não me faz feliz'! (Neste momento o marido já procurava a porta de saída mais próxima). 

'Meu marido nunca me fez feliz e não me faz feliz! Eu sou feliz'. 

E continuou: 

'O fato de eu ser feliz ou não, não depende dele; e sim de mim.


Eu sou a única pessoa da qual depende a minha felicidade. Eu determino ser feliz em cada situação e em cada momento da minha vida, pois se a minha felicidade dependesse de alguma pessoa, coisa ou circunstância sobre a face da Terra, eu estaria com sérios problemas.

Tudo o que existe nesta vida muda constantemente: o ser humano, as riquezas, o meu corpo, o clima, o meu chefe, os prazeres, os amigos, minha saúde física e mental. E assim eu poderia citar uma lista interminável.

Eu decido ser feliz!

Se tenho hoje minha casa vazia ou cheia: sou feliz! Se vou sair acompanhada ou sozinha: sou feliz! Se meu emprego é bem remunerado ou não: eu sou feliz! Sou casada, mas era feliz quando estava solteira. Eu sou feliz por mim mesma.
As demais coisas, pessoas, momentos ou situações eu chamo de 'experiências que podem ou não me proporcionar momentos de alegria e tristeza.
Quando alguém que eu amo morre eu sou uma pessoa feliz num momento inevitável de tristeza. Aprendo com as experiências passageiras e vivo as que são eternas como amar, perdoar, ajudar, compreender, aceitar, consolar.
Há pessoas que dizem: hoje não posso ser feliz porque estou doente, porque não tenho dinheiro, porque faz muito calor, porque alguém me insultou, porque alguém deixou de me amar, porque eu não soube me dar valor, porque meu marido não é como eu esperava, porque meus filhos não me fazem felizes, porque meus amigos não me fazem felizes, porque meu emprego é medíocre e por aí vai.

Autoria desconhecida

Você quer ser feliz ou ter razão?

18/06/2012


A maioria de nós quando escuta essa frase, por mais que se questione, já tem a resposta na ponta da língua: claro que quero ser feliz!



Tantas e tantas vezes nos pegamos questionando o sentido da razão e do ser feliz!
Acreditamos que somos pessoas tolerantes e abertos a mudança. Falso bom senso...
A grande maioria de nós, quando entra em uma discussão, sempre quer sair com a razão.
Mesmo quando brigamos com aquela pessoa, justamente aquela pessoa que fazemos de tudo para agradar, para não magoar e para não brigar, não saímos satisfeitos se não levarmos a razão no final das contas.



É do ser humano, não tem jeito...



Fico me questionando até onde cedemos, até onde conseguimos perceber que algumas coisas simplesmente não são importantes...Que ter razão nem sempre significa estar certo...E que uma situação que envolve sentimento, a razão simplesmente perde o sentido...
E mesmo assim, lá estamos nós...No meio de uma briga boba, por um motivo qualquer, lutando por uma razão que não precisa existir.
Dentro dessa minha nova fase, percebo que tenho corrido demais atrás da razão...
Tenho batido muito no martelo do "estou certa", mas, não é isso que eu quero...
Mais uma vez, estou aqui tentando encontrar o meu equilíbrio. Nem sempre deixar a minha razão escondida e quetinha como eu fazia antes, mas, não transforma-la em protagonista dos meus sentimentos, onde na maioria das vezes ela nem se faz presente...

Preciso buscar ser mais feliz e ter menos razão...

Fonte:Dando Pitacos

Quando prevalece a dureza no coraçao

14/05/2012


Não existe casamento que sobreviva às pressões sem exercícios constante do perdão.Perdoar não é uma opção, é questão de sobrevivência. Só a força do perdão é capaz de reconstruir o que muitas vezes destruímos.
Quando um casal não conhece o caminho do perdão, começa haver um acúmulo de ressentimentos, de ódio, de sentimentos de vingança. Assim eles vão se tornando pessoas amargas, cínicas, mal humoradas e insatisfeitas. E tudo isso pode virar doença física, porque o corpo é o espelho da alma. Onde o perdão não prevalece, Jesus é posto do lado de fora e outro ocupa seu lugar, e o resultado final é a "morte conjugal".

    Fonte:  104 erros que um casal não pode cometer 

Lidando com Pessoas Difíceis - O Insistente

14/04/2012


Descrição: alguma vez já teve que interromper uma refeição por causa do telefonema de um vendedor que não aceitava um "não" como resposta? Quando você dizia: "Obrigado, mas não estou interessado", ele retrucava querendo saber o motivo. Teve vontade de bater o telefone na cara dele, mas logo desistiu, com receio de agir de maneira grosseira; daí, mesmo "espumando" de raiva, continuava a conversa. Depois  de tanta insistência, você se deu por vencido, comprou o produto ou serviço pelo qual você não tinha interesse somente para 
livrar-se do chato insistente.

Como reagir diante dele: depois de ter dito "não" pela primeira vez, se a pessoa insistir, empurrando para você o produto ou serviço, desligue o telefone. Não é você quem está sendo grosseiro, e sim o vendedor. Não sinta culpado por dá um chega pra lá"nesse inconveniente.

Um exemplo: eis uma situação parecida. Alguém lhe pede algo que você não pode dar. Basta dizer "não". Em seguida, essa pessoa pode pedir para você justificar sua resposta. Então você retruca com firmeza: "Porque não quero". O sujeito insiste na pergunta novamente: "Mas porque? Por favor, será que você pode me dizer o motivo?".
Finalize, respondendo: "Não perca mais seu tempo, eu já disse que não quero". E encerre a conversa.

Autor: Murray Oxman

Lidando com pessoas Difíceis - O Fábrica de Desculpas

07/04/2012


Descrição: o " Fábrica de Desculpas" sempre encontra uma justificativa furada para todas vezes que comete um erro ou não desempenha uma tarefa para qual foi designinado. Jamais usa a frase do tipo "Cometi um erro" ou "Eu estava errado", pois não consegue admitir suas falhas. O mais triste nesse tipo de indivíduo é que ele não utiliza o cérebro para pesar de maneira correta. Se preocupasse em aprender com os próprios erros em vez de dar desculpas esfarrapadas, sem dúvida passaria a executar melhor aquilo a que se propusesse.

Como você deve reagir diante dele: não reaja de forma cruel, as mostre firmeza. Eis algo bastante adequado para você dizer a ele: "Meu amigo, se você quer passar a vida justificando seus erros, isso é um problema que diz respeito somente a você. A questão é que você não cumpriu com o que prometeu . E nós não estamos aqui para brincadeiras."

Autor: Murray Oxman


Lidando com Pessoas Difíceis - O Ativista

01/04/2012


Descrição: ele tem uma missão - acredita que foi escolhido pessoalmente para mudar o mundo.Julga-se um ser puro, sem maldade, incapaz de causar problemas no planeta. Ele sempre tem solução para os infortúnios da humanidade e insiste em espalhar aos quatro cantos tudo o que sabe. O problema é que ele quer mudar tudo, mas não percebe que também precisa passar por mudanças.

Como você deve reagir diante dele: chame-o de lado e diga algo como: "Você merece todo respeito por sua luta, mas por experiência própria aprendi que a mudança deve começar dentro da nossa casa. Ninguém consegue mudar a humanidade sozinho. Mas pode mudar a si mesmo. Podemos começar praticando, por exemplo, a honestidade, a caridade e a gentileza. Se fizermos isso contribuiremos para mudar o mundo".

Autor: Murray Oxman

Lidando com Pessoas Difíceis - O Tagarela

24/03/2012

Descrição: é aquela pessoa que não consegue parar de falar. Seus assuntos costumam fugir totalmente do foco. Como aquela manicure que, por falar demais chega a cortar seus dedos porque não consegue se concentrar-se nas sua unha.
Enche seus ouvidos de conversas desinteressantes, geralmente sobre assuntos pessoais ou sobre a vida alheia. Conviver com pessoas desse tipo é, de fato, uma experiência perturbadora.

Como você deve reagir diante dele: perante um Tagarela, o que lhe resta é ouvi-lo por alguns instantes. Contudo, não permita que ele se estenda muito com seus papos sem nexo. Interrompa-o e diga: 
"Tudo bem, vamos voltar ao que interessa"
Caso contrário, prepare seus ouvidos para um bombardeio de falatórios.

Nota: observe com que frequência esses tagarelas se aproximam de você para conta-lhe, de maneira indiscreta, suas histórias e assuntos absurdos. Talvez você descubra algo em seu próprio comportamento que os esteja atraindo.

Autor: Murray Oxman

Lidando com Pessoas Difíceis - O Introspectivo

18/03/2012


Descrição: essa é uma pessoa extremamente tímida e comunicar-se com ela é praticamente impossível. Além do mais, o introspectivo, muitas vezes, torna-se uma companhia extremamente desagradável, porque ele é tão voltado para si mesmo que não consegue pensar no que está a sua volta.

Como reagir diante dele: em primeiro lugar, não leve as ações dele para o lado pessoal. Na maior parte das vezes, elas não têm relação com você. O introspectivo é apenas um indivíduo muito ametrontado com o mundo  externo. Lembre-se de que sua intenção não é magoar as pessoas, mas conhecê-las para melhorar seus relacionamentos.
Por essa razão, muitas vezes compensa tratar os introspectivos com gentileza e com um sorriso afetuoso e receptivo. Outras vezes, pode ser também que tratá-los com firmeza(mas sem agressividade) seja a atitude correta, pois o impacto pode forçá-lo a sair de seu mundinho e começar a interagir com outras pessoas. O essencial para lidar com pessoas introspectivas é ter muita paciência ao estimular uma conversa.

Autor: Murray Oxman

Lidando com Pessoas Difíceis - O Mandão

10/03/2012

o mandão

Descrição: você já teve contato com gente que tem prazer em dar ordem e criticar? Pois é, esse é o famoso Mandão que adora dominar a situação e e´a teimosia em pessoas.
Em geral, os mandões são pessoas assustadas e muito infelizes. Por isso, usam esse tipo de comportamento para se defender do medo e da tristeza que sentem.

Como reagir diante dele: ao lidar com mandões, normalmente erramos ao tratá-los com bajulações e também  atitudes agressivas ou, até mesmo, em ficar com raiva deles. Evite conflitos e possíveis desgastes emocionais. Procure tratar a situação como algo tranquilo e trivial e você nao terá problemas em relacionar-se com esse tipo de pessoa.

Uma dica para você: todas as nossas reações negativas, na verdade, não são respostas para as ações ou falas de outras pessoas. São reações aos nossos próprios sentimentos negativos. Pense sobre isso e passe a usar um instrumento poderoso na sua vida: o autoconhecimento.

Autor: Murray Oxman

Lidando com Pessoas Difíceis - O Sabe-Tudo

04/03/2012


Descrição: o Sabe-Tudo é aquela pessoa que pensa conhecer sobre tudo. Caso você passe pela infeliz experiência de ter um diálogo com esse tipo de pessoas, facilmente irá reconhecê-lo. Não importa o que você diga, a resposta dele sempre será: "já sei, já sei".

Como reagir diante dele: quando você tenta explicar algo para um Sabe-Tudo, mesmo que seja útil e importante, a primeira reação dele é não dá mínima pra o que você fala. Afinal, ele pensa que que sabe tudo, não é?
Nesse caso, o melhor a fazer é aguardar uma nova oportunidade e retomar o assunto posteriormente, quando talvez ele esteja mais receptivo. Uma outra alternativa é questionar o sabição sobre o assunto a respeito do qual você está tentando conversar com ele. Isso o deixará totalmente desarmado e você terá a palavra.

Autor: Murray Oxman


Lidando com Pessoas Difíceis - O Melindroso

25/02/2012


Descrição: Lidar com esse indivíduo é, sem dúvida, como pisar em ovos. Esse é um tipo de pessoas exageradamente sensível, que, por qualquer motivo, se sente insultada e ofendida.

Como reagir diante dele: evite qualquer atitude negativa com esse tipo de pessoa. Ou seja, quem deve ser também cuidadoso, também nesse caso, é você. Não espere que a mudança venha do outro, porque isso é pouco provável. Comece a investir em uma transformação de suas reações internas com relação a essa pessoa - seja mais gentil e solícito com ela. E veja como tudo ficará mais fácil dessa maneira!

Autor: Murray Oxman


Lidando com Pessoas Difíceis - O COBRADOR

11/02/2012


Descrição: Você se lembra? Está me devendo. Quando você precisou de mim, eu estava ao seu lado. Agora sou eu que preciso de sua ajuda.". Já ouviu isso antes?
Essa pessoas é aquela que faz de tudo para ajudar os outros, com intenção de "acumular créditos" e cobrá-los futuramente. Nada desse sujeito vem sem interesse. Em tudo que ele faz,há um propósito oculto e interesseiro. Cuidado! Tudo o que quer é mantê-lo amarrado a ele.

Como reagir diante dele: evite débitos com esse tipo de pessoa. Deixe tudo zerado. Caso contrário, você será sempre cobrado por algo que deixou de fazer. Não permita que ninguém lhe deva nada. Tampouco fique devendo a alguém - especialmente se esse alguém for do tipo Cobrador!

Autor: Murray Oxman

Lidando com Pessoas Difíceis - O Vagabundo

05/02/2012

A diferença entre oportunismo e competencia

Descrição: é aquele tipo de pessoa que sempre quer algo em troca. Aquela pessoa que não tem muita intimidade com a palavra ''trabalho''. Para ela, não existe a hipótese de conquistar algo por meio do próprio esforço. Sente-se atraída pela palavra "grátis", porque adora tudo que lhe vem de mão beijada, sem sacrifícios. Conviver com uma pessoas dessas é extremamente desagradável. Afinal, sabemos que a vida não existe nada de graça. Alguém sempre paga pelas coisas. Se o vagabundo não pagar, e você bobear, quem vai acabar pagando no lugar dele será você.

Como reagir diante dele: nunca dê nada a alguém sem o devido merecimento. Assim, você afastará os possíveis aproveitadores, que fazem de tudo para se dar bem na vida, à custa dos outros.
Mas isso não significa que, por exemplo, não deva dar uma refeição a um homem faminto. Saiba enxergar a diferença entre necessidade e oportunismo.


Autor: Murray Oxman

Lidando com Pessoas Difíceis - O "VÍTIMA"

29/01/2012

Descrição: A atitude desse sujeito pode ser conhecida com facilidade - ele vive se lamentando e suspirando pelos cantos. Tudo nele diz: "Por favor, tenha dó de mim" - o jeito dele falar, a postura e perincipalmente a fisionomia. Tudo para mostrar que ele está carregando um fardo muito pesado. O fardo que ele tem em mente é, claro maior do que qualquer ser humano poderia suportar. Assim, ele se queixa e suspira, esperando que alguém lhe pergunte, qual é o problema. Se você fizer isso, a resposta dele, naturalmente será:
"Puxa, até você percebeu?" (e dá um suspiro, satisfeito por você sentir pena dele, e começa a desfilar um rosário de lamentações).

Como reagir diante dele: se você cometer o erro de perguntar-lhe qual é o problema, prepare-se para uma longa e cansativa choramingação. Por isso, nunca faça essa pegunta. Simplesmente ignore as lamúrias e os suspiros. Não morda a isca. Assim, de maneira simples, você irá ajudar essa pessoa a sair da posição de vítima.
Além disso, terá um dia muito melhor!

Autor: Murray Oxman

Lidando com Pessoas Difíceis - O LIXEIRO

21/01/2012


Descrição: esse sujeito quer despejar em você toda a sujeira que carrega consigo! Ou seja, além de fazê-lo ouvir seus problemas, ainda o contamina com sua conversa lamuriosa. Mas qual é a verdadeira intenção por traz do modo de agir dessa pessoa?
 Simples: ele não quer ser o único responsável pelos males da própria vida. Então, reclama, lamenta-se e pede seus conselhos. Mas se as coisas não saírem da maneira que ele gostaria, é perfeitamente capaz de culpar esses mesmos conselhos como causadores do problema que ele vive.

Como reagir diante dele: o melhor a fazer em situações como essas é não aceitar que essas pessoas descarreguem o lixo delas em você.
Como? Adote a seguinte ideia como base para a sua postura no dia-a-dia:
" Não devo incomodar ninguém com os meus problemas nem vou permitir que os problemas alheios me incomodem".


Autor: Murray Oxman
BLOG DA MARCY
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL